Entrevista Extemporânea

Deixe um comentário

Cel Silvio Gama

Eu estava, sexta-feira passada, na sede da Academia Alagoana de Letras, durante o velório no qual pranteávamos o falecimento do confrade Ib Gato Falcão e, contava a um grupo de amigos que ele gostava de me chamar de general, em tom de brincadeira, pensando que a promoção me agradava.

Nesta ocasião, um jornalista que fazia a cobertura do velório dirigiu-se a mim e comentou:
– Professor, tenho acompanhado sua vida literária e nunca soube que o senhor pertence ao Exército. Aproveitando a oportunidade e porque o acho perfeitamente integrado à vida civil, desejo saber como o senhor
vê a Revolução de 1964.

Mais

Anúncios

Manifesto à Nação – Brigadeiro Ivan Frota

Deixe um comentário

ACADEMIA BRASILEIRA DE DEFESA
Pro Pátria

ATUAIS AMEAÇAS AO ESTADO BRASILEIRO

7 de setembro de 1822.
Nesse dia, com o Grito do Ipiranga, a Nação Brasileira ganhou identidade, independência, soberania e liberdade. Hoje, corremos grande risco de perdê-las.

CONSIDERAÇÕES ESPECIAIS

Enfrenta a Nação Brasileira, neste instante, uma fase de perigoso retrocesso político, moral e intelectual, gerada por acidentes históricos, de caráter eleitoral, que submeteram o País ao poder de interesses políticos,
conduzidos por lideranças contrárias aos valores tradicionais da sociedade brasileira.

Há mais de duas décadas, o que, a princípio, vinha sendo anunciado como “consolidação da democracia” pelas “predestinadas” figuras de líderes populistas foi-se tornando visível, pela concretização das intenções que moviam tal “consolidação democrática”, frustrando a expectativa da sociedade, por natureza, complacente.

Pequenos deslizes de natureza política deram lugar a comprovados e, portanto, deploráveis casos de corrupção aos olhos perplexos da Nação que esperava, inversamente, uma mudança drástica de comportamento político,
ou seja, a valorização da competência, da responsabilidade, da justiça e da honestidade no trato da coisa pública.

A quantidade e a dimensão dos desvios administrativos foram-se agigantando de tal modo, que poucas palavras já não são suficientes para defini-los.

Resolveu, então, a Academia Brasileira de Defesa (ABD), por intermédio de seus membros, fazer um levantamento das distorções de propósitos da tão propalada “consolidação democrática”, que estão pondo
em risco a segurança e, em razão desse risco, a própria integridade do Estado Brasileiro.

A enumeração dos principais tópicos que se referem a essas distorções desnuda os inúmeros perigos que rondam, ameaçadoramente, a soberania, a moral e o próprio Estado de Direito em nosso País.

Arbitrou-se a ABD apresentar tais ameaças, agrupadas em títulos que, tradicionalmente, compõem o conjunto do Poder Nacional de um Estado.

Mais

Carta aberta ao jornalista Chico Pinheiro

Deixe um comentário

Espero que o senhor tenha tido a oportunidade de assistir ao quadro “SOLETRANDO” no programa Caldeirão do Huck, no sábado, dia 25 de Agosto, coincidentemente o dia que se comemorava o Dia do Soldado, data em que se homenageia a figura de Duque de Caxias, insigne herói e patrono do Exército Brasileiro, 1ª instituição em credibilidade nas diversas pesquisas realizadas no Brasil.

O programa é da mesma emissora que lhe paga para você destilar o ódio e falar o que quiser, mesmo que para isso tenha que atacar e vomitar raiva, como fez recentemente,no tele jornal BOM DIA BRASIL, em matéria sobre o resultado do IDEB, onde das 30 melhores escolas públicas do país, DEZ SÃO MILITARES.

Mais

Ser Comandante

Deixe um comentário

Gen Guilherme

Realmente, as coisas não vão bem, mas fruto da eterna desunião que existe entre os componentes do EB. Começa com a separação estatutária entre oficiais e praças, hoje bastante acirrada, inclusive com a tentativa de organização de sindicatos. Tudo, falta de capacidade de comando e de medo da idéia errada de que deva existir ampla defesa e contraditório em tudo.

É interessante que se faça uma reflexão sobre o que é ser comandante na Infantaria de Sampaio. Existem comandantes de diversos níveis, a começar pelo “cabo”, que pode ser comandante de esquadra, ou de peça, após realização de curso; o terceiro sargento exerce um comando mais importante, o de comandante de Grupo de Combate, ou de seção, preparado na Escola de Sargento das Armas; o tenente comanda pelotão, habilitado pelo curso da Academia Militar das Agulhas Negras;  o capitão comanda a subunidade, já com um efetivo de mais de uma centena de militares; o coronel comanda a unidade, após um curso de aperfeiçoamento realizado na Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais e o general comanda as Grande Unidades, ou Grandes Comandos, após ter realizado curso na Escola de Comando e Estado Maior do Exército.

Mais

Garis em Brasília ganham mais do que oficial das Forças armadas

Deixe um comentário

Para evitar problemas cardíacos, sugere-se não fazer comparações.

Baixe aqui o PDF com a tabela de Salarios SLU-DF ativos

Salários dos Militares e Colégios Militares

Deixe um comentário

Pronunciamento do Dep Bolsonaro em 22 Agosto 2012

Colégios Militares

Deixe um comentário

Pessoal:
A mim não estranha o bom resultado da educação nos Colégios Militares. 
Sou produto deles.  Apesar de nunca ter sido grande coisa como estudante, o que recebi – principalmente o código de conduta – fizeram do CMRJ minha alma mater.  Contrário ao que pensam os que não conhecem e têm o preconceito da ignorância a respeito ou da patrulha politizada “sloganmática” (legal o termo, não?), a disciplina do Colégio Militar foca o aprendizado e nivela pela igualdade de obrigações e direitos.  Durante oito anos, acostumei-me a vestir-me igual e conviver com quem pensava diferente dentro do respeito e da aceitação – algo que só encontrei na Maçonaria, pela qual igualmente me apaixonei.
O CMRJ foi minha experiência de democracia responsável, de direitos iguais com respeito a diferenças individuais.  O primeiro aluno no concurso que prestei para entrar foi o filho de um humilde quitandeiro, Flammarion

Older Entries