Na época da Ditadura !

Deixe um comentário

Recebi esta mensagem e achei um barato:

Na época da ditadura, podíamos acelerar nossos Mavericks acima dos 120
km/h sem a delação dos radares, gasolina azul de boa qualidade e com
preços de dar risada…

Mas não podíamos falar mal do presidente.

Podíamos cortar a goiabeira do quintal, empesteada de taturanas, sem
que isso constituísse crime ambiental…

Mas não podíamos falar mal do presidente.

Podíamos tomar nossa redentora cerveja após o expediente, sem o risco
de sermos jogados à vala da delinqüência…

Mas não podíamos falar mal do presidente.

Não usávamos eufemismos hipócritas para fazer referências a raças (“ei
negão”), credos (“esse crente aí”) ou preferências sexuais (“fala sua
bicha”) e não éramos processados por isso…

Mas não podíamos falar mal do presidente.

Íamos a bares e restaurantes cujas mesas mais pareciam Cubatão em
razão de tantos fumantes, os quais não eram alocados entre o banheiro
e a coluna que separa a chapa…

Mas não podíamos falar mal do presidente.

Podia-se cantar a garota do Contas a  Pagar ou a recepcionista sem
medo de sofrer processo judicial por assédio…

Mas não podíamos falar mal do presidente.

Podíamos andar a pé pelas ruas à noite, sem o risco de sermos
assaltados ou mortos por gangues…

Mas não podíamos falar mal do presidente.

Já na atual democracia, a única coisa que podemos fazer é
FALAR  MAL  DO  PRESIDENTE

Anúncios

Presidenta ou Presidente ?

Deixe um comentário

AGORA, QUER-SE VIOLENTAR O NOSSO VERNÁCULO…

Para o BOM PORTUGUÊS meia palavra basta.

Tem-se notado que a candidata Dilma Rousseff e seus apoiadores pretendem que ela venha a ser a primeiraPresidenta do Brasil, tal como atesta toda

a propaganda política veiculada na mídia.

Presidenta?

Mais